Central de Notícias

Secretaria Estadual da Saúde - Nota à imprensa - Febre Amarela

Publicado em 11/08/17 02:52 PM

A febre amarela (FA) é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um arbovirus do gênero Flavivírus da família Flaviviridae e a transmissão ocorre em dois ciclos distintos: urbano e silvestre. No ciclo urbano, a infecção ocorre diretamente, a partir da picada do Aedes aegypti, sendo o homem infectado propagador do vírus na população. No ciclo silves tre, os mosquitos são transmissores e reservatórios do vírus e os primatas não humanos (PNH), apenas hospedeiros e amplificadores do vírus. No Estado de São Paulo, os principais vetores transmissores são: Haemagogus e Sabethes.

A doença pode se manifestar desde a forma assintomática até formas mais grave. A letalidade varia de 5 a 10%, mas entre as formas graves e pode chegar a 50%. A utilização da vacina febre amarela é uma das melhores formas de prevenção da doença.

No Brasil, há uma extensa área de recomendação para vacinação contra febre amarela abrangendo 20 estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Distrito Federal, Goiás, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Maranhão, Minas Gerais e parte dos Estados da Bahia, Piauí, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. E mais recentemente os Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

O Programa de Vigilância, Prevenção e Controle da Febre Amarela no Estado de São Paulo atua de forma articulada com diferentes áreas, como vigilância de casos humanos suspeitos, vigilância entomológica (vetores urbanos e silvestres), vigilância ambiental (ecoepidemiologia). A vigilância entomológica e de epizootias de Primatas Não Humanos (PNH) são eixos de atuação ecoepidemiológica do programa no Brasil.

Essa vigilância é uma ação em conjunto com o Centro de Vigilância Epidemiológica “Prof Alexandre Vranjac”, Instituto Adolfo Lutz, Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN), órgãos da Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD) da Secretaria de Estado de São Paulo e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente.

Considerando-se os casos de febre amarela ocorridos na década de 1950, os casos em humanos confirmados no ano de 2000, os casos humanos e epizootias em 2008 e a área de transmissão do vírus da febre amarela em 2009, o Estado de São Paulo mantém uma extensa área geográfica com recomendação de vacina febre amarela, predominantemente na região noroeste e sudoeste. Essa área corresponde a uma região geográfica com 455 municípios (70% do total dos municípios paulistas), onde residem cerca de 10 milhões de pessoas.
No Estado de São Paulo, no primeiro semestre de 2017, observou-se a circulação do vírus da febre amarela, em 18 municípios do Estado de São Paulo, sendo 11 na regional de Campinas (Amparo, Bragança Paulista, Campinas, Louveira, Monte Alegre do Sul, Pedra Bela, Pinhalzinho, Piracaia, Socorro, Tuiuti e Vinhedo).

Considerando-se a proximidade com os municípios da GVE IX (Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha e Mairiporã), serão iniciadas ações de vacinação contra a febre amarela em alguns bairros desses municípios. Essas áreas foram selecionadas baseadas de acordo com estudos descritivos da dinâmica e modelo de expansão do vírus no primeiro semestre de 2017. O vírus é albergado por mosquitos silvestres que vivem em área de floresta, enquanto que primatas não humanos desempenham o papel de amplificadores. O padrão de dispersão mostra que os focos de epizootias acontecem dentro de fragmentos florestais e que o avanço do vírus tem seguido um sentido de norte para sul, através de corredores e cológicos funcionais formados por fragmentos florestais. Baseados na observação prévia foi possível propor um modelo preditivo para os possíveis corredores ecológicos que o vírus irá percorrer durante o segundo semestre do ano. A provável rota de expansão do vírus se sobrepõe a diversas áreas dos municípios da GVE IX, assim foi possível selecionar as áreas com maior probabilidade de circulação viral dentro de cada município.
As ações de vacinação contra a febre amarela na GVEIX-Franco da Rocha, que é constituída pelos municípios de Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha e Mairiporã, terão início no dia 31/07/2017 no município de Francisco Morato. A Secretaria Municipal de Saúde de cada município irá informar os seus munícipes o período de vacinação e os locais de vacinação.

 

GVE IX- FRANCO DA ROCHA – ÁREAS DA REGIÃO PARA INTENSIFICAÇÃO DE VACINA DE FEBRE AMARELA

 

CAIEIRAS

JD DOS PINHEIROS, JD MONTE ALEGRE, JD DOS EUCALIPTOS, JD MARCELINO, VILA MIRAVAL, JD VITÓRIA.

NOVOS RUMOS, NOVA ERA JARDIM ESPERANÇA.

(PARTE) JD SÃO FRANCISCO, SÃO DIEGO, PQ SUIÇA, CAUCÁREA.

 

CAJAMAR

TERRA DOS LAGOS E, SERRA DOS LAGOS, SÃO BENEDITO, CAPITAL VILLE, SCORPIONS, PONUNDUVA.

 

 

FCO MORATO

JD NOVA ESPERANÇA, NOVA BELÉM, FLORIDA, NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO, JD ALEGRIA, E OUTRA PARTE DO BAIRRO SEM NOME, MATO DENTRO DIVISA COM FRANCO DA ROCHA, ARPOADOR.

 

FCO DA ROCHA

MATO DENTRO, VARGEM GRANDE, MONTE VERDE, LAGO AZUL, PALMARES, PQ SÃO LUIZ, MONTREAL, JD DOS LAGOS, PORTAL DAS ALAMEDAS, JD LUCIANA, SETE VOLTAS, SERRA DOS CRISTAIS.

 

MAIRIPORÃ

TERRA PRETA, PEDRA VERMELHA, CACEIA, DIVISA DE NAZARÉ PAULISTA.

  • Compartilhe