Turismo

Apresentação

A atividade turística de Caieiras é uma consequência das políticas públicas implantadas para a melhoria da qualidade de vida de seus cidadãos. Com infraestrutura e os serviços que devem ser ainda mais explorados, a cidade dispõe de ricos atrativos turísticos, procurando condições para uma boa recepção de turistas na cidade que representa a Região Norte Metropolitana do Estado de São Paulo. O conjunto de ações públicas e privadas na capital, combinado com as ações da Região Metropolitana, desperta o interesse de visitantes, estimulados, principalmente, para participação em eventos e realização de turismo de negócios, turismo religioso, turismo desportivo, turismo cultural, turismo social, ecoturismo, turismo de estudos e intercâmbio, turismo de aventura e bem como oferece uma opção para o Turismo de Lazer. Essas ações existem no município, mas nunca fora antes exploradas de acordo com sua potencialidade. Atualmente, com efetivo marketing turístico e repaginação de infraestrutura nos atrativos turísticos, o município acaba de entrar em uma das principais rotas de destinos de turismo curto de todos os fomentos da Região Metropolitana de São Paulo. Hoje Caieiras está oficialmente inclusa na rota de Negócios & Cultura, fazendo parte da RT(Região Turística) junto a outros municípios da Região Norte e Oeste da Região metropolitana de São Paulo( Caieiras, Francisco Morato, Barueri, Cajamar, Osasco, Santana do Parnaíba, Carapicuíba, Itapevi, Jandira) , estando evidente no mapa do turismo brasileiro.

Departamento de Planejamento e Desenvolvimento Turístico atende das 08:00 às 17:00 no Centro Educacional Cultural Izaura Neves, Rua Argentina, 400 - Centro -Caieiras, Telefone: 11 4442 7011

Breve histórico do município


A história deste município surgiu no século XIX quando o coronel Antônio Proost Rodovalho comprou uma fazenda ao longo do Rio Juquery-Guaçu, nas proximidades de onde se formou a hoje cidade de Caieiras. Na região, havia abundância de importante mineral próprio para fabricação da cal.

Com visão vanguardista empreendedora no comércio, agricultura e finanças, Proost Rodovalho mandou construir dois fornos para produção de cal, que transportava em lombos de mulas até a estação ferroviária de Perus – Ferrovia The São Paulo Railway Company Limited, conhecida na época apenas por “Inglesa”. Aos poucos, o local foi se tornando habitável.

Os primeiros moradores da cidade foram 180 trabalhadores livres com predominância italiana, que formaram um núcleo habitacional planejado para trabalhadores livres do Brasil. Em 1890, teve início em Caieiras à fabricação de papel, mesmo ano em que Rodovalho e sua esposa, Etelvina Dutra Rodrigues Rodovalho, adquirem a Cia. Melhoramentos de São Paulo e intensificaram ainda mais a produção de papel. Foram realizadas grandes plantações de pinheiros e eucaliptos na região para consumo da companhia que posteriormente inspiraram a denominação “Cidade dos Pinheirais”.

Depois da realização de plebiscito para instauração de emancipação do município, em 14 de dezembro de 1958 surge oficialmente Caieiras, cidade em constante crescimento.Caieiras se destaca por indústrias plásticas e papeleiras. Com aproximadamente cem mil habitantes, possui um dos melhores índices de qualidade de vida do estado de São Paulo.