Turismo


Apresentação


A atividade turística de Caieiras é uma consequência das políticas públicas implantadas para a melhoria da qualidade de vida de seus cidadãos. Com infraestrutura e os serviços que devem ser ainda mais explorados, a cidade dispõe de ricos atrativos turísticos, procurando condições para uma boa recepção de turistas na cidade que representa a Região Norte Metropolitana do Estado de São Paulo. O conjunto de ações públicas e privadas na capital, combinado com as ações da Região Metropolitana, desperta o interesse de visitantes, estimulados, principalmente, para participação em eventos e realização de turismo de negócios, turismo religioso, turismo desportivo, turismo cultural, turismo social, ecoturismo, turismo de estudos e intercâmbio, turismo de aventura e bem como oferece uma opção para o Turismo de Lazer. Essas ações existem no município, mas nunca fora antes exploradas de acordo com sua potencialidade. Atualmente, com efetivo marketing turístico e repaginação de infraestrutura nos atrativos turísticos, o município acaba de entrar em uma das principais rotas de destinos de turismo curto de todos os fomentos da Região Metropolitana de São Paulo. Hoje Caieiras está oficialmente inclusa na rota de Negócios & Cultura, fazendo parte da RT (Região Turística) junto a outros municípios da Região Norte e Oeste da Região metropolitana de São Paulo (Caieiras, Francisco Morato, Barueri, Cajamar, Osasco, Santana do Parnaíba, Carapicuíba, Itapevi, Jandira), estando evidente no mapa do turismo brasileiro.

Departamento de Planejamento e Desenvolvimento Turístico


Centro Educacional Cultural Izaura Neves, Rua Argentina, 400 - Centro Caieiras.



(11) 4442-7011



08:00h às 17:00h



Breve histórico do município


A história deste município surgiu no século XIX quando o coronel Antônio Proost Rodovalho comprou uma fazenda ao longo do Rio Juquery-Guaçu, nas proximidades de onde se formou a hoje cidade de Caieiras. Na região, havia abundância de importante mineral próprio para fabricação da cal.

Com visão vanguardista empreendedora no comércio, agricultura e finanças, Proost Rodovalho mandou construir dois fornos para produção de cal, que transportava em lombos de mulas até a estação ferroviária de Perus – Ferrovia The São Paulo Railway Company Limited, conhecida na época apenas por “Inglesa”. Aos poucos, o local foi se tornando habitável.

Os primeiros moradores da cidade foram 180 trabalhadores livres com predominância italiana, que formaram um núcleo habitacional planejado para trabalhadores livres do Brasil. Em 1890, teve início em Caieiras à fabricação de papel, mesmo ano em que Rodovalho e sua esposa, Etelvina Dutra Rodrigues Rodovalho, adquirem a Cia. Melhoramentos de São Paulo e intensificaram ainda mais a produção de papel. Foram realizadas grandes plantações de pinheiros e eucaliptos na região para consumo da companhia que posteriormente inspiraram a denominação “Cidade dos Pinheirais”.

Depois da realização de plebiscito para instauração de emancipação do município, em 14 de dezembro de 1958 surge oficialmente Caieiras, cidade em constante crescimento.Caieiras se destaca por indústrias plásticas e papeleiras. Com aproximadamente cem mil habitantes, possui um dos melhores índices de qualidade de vida do estado de São Paulo.

Atrativos


Mirante Cristo de Caieiras

Ver mais

Centro de Eventos Ícaro Della Torre

Ver mais

Fornos de Cal

Ver mais

História


A história de Caieiras começa no século XIX, quando o Cel. Antônio Proost Rodovalho compra uma fazenda ao longo do Rio Juqueri-Guaçu, nas proximidades de onde, posteriormente, formou-se a cidade. O Coronel, que era conhecido por seu empreendedorismo, manda construir dois fornos, que passam a produzir cal, que era transportada no lombo de mulas até a estação ferroviária de Perus, para depois ser enviada para São Paulo e ao Porto de Santos.

Desses fornos vieram a inspiração para o nome da cidade.

Em 19 de julho de 1883 foi inaugurada a estação ferroviária de Caieiras, pela São Paulo Railway Company, atendendo a uma solicitação do Coronel Rodovalho e de seus sócios britânicos. Com a ferrovia, a região começou a se desenvolver.

Por volta de 1877 o Coronel decidiu investir num novo ramo: a fabricação de papel industrial. O projeto de instalação da indústria foi encomendado por ele à empresa alemã Gebruder Hemmer Neidenburg Pfalz.

Dez anos depois, a fábrica de papel começa a ser construída e, em 1890, a Companhia Melhoramentos de São Paulo - Industria de Papéis entra em funcionamento. No dia 4 de abril, uma das máquinas produz papel pela primeira vez.

Ainda nesse ano, Rodovalho e sua esposa, Etelvina Dutra Rodrigues Rodovalho, adquirem a Companhia, intensificando ainda mais a produção de papel. Para solucionar o problema de falta de energia, a Melhoramentos começa a plantar eucaliptos para utilizar como lenha para os fornos. Daí nasceu o apelido de Caieiras: "Cidade dos Pinheirais".

Os trabalhadores que anteriormente se dedicavam à agricultura foram fixados em 180 residências construídas na Melhoramentos. Assim, formou-se o primeiro núcleo habitacional planejado para trabalhadores livres do Brasil.

A vida política começou a tomar forma apenas em 1953, quando os moradores da região passaram a organizar a Comissão Pró-Emancipação, cujo objetivo era criar o Município de Caieiras. Assim, foi enviado à Assembleia Legislativa uma solicitação para a realização de um plebiscito que decidiria sobre a criação do município.

Depois da realização do plebiscito, cuja escolha do povo foi pela emancipação, em 14 de Dezembro de 1958, surge oficialmente o município de Caieiras.

Caieiras é uma cidade em constante crescimento, que destaca-se pelas indústrias plásticas e papeleiras. Com aproximadamente cem mil habitantes, está entre as 100 melhores cidades do país para se viver.

A cidade possui 94.516 habitantes, em seus 97,6 Km² de área territorial. Seu PIB per capita, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) relativos a 2012, é de R$ 25.821,43.

Em serviços de saúde, a cidade conta com 51 unidades, sendo que 12 pertencem ao Sistema Único de Saúde (SUS). No total, são 112 leitos disponíveis para atender os caieirenses.

A rede escolar pública registrou, em 2014, 3964 matrículas para a educação infantil, 5096 no ensino fundamental 4.856 para o ensino médio. São 24 Escolas de Educação Infantil, 11 de Ensino Fundamental, uma Escola de Educação de Jovens e Adultos e 14 escolas de Ensino Médio. Na rede municipal, são aproximadamente 400 professores.

Caieiras tem recebido inúmeras empresas ao longo dos anos. Seu cadastro central de empresas possui 2.010 unidades locais, segundo dados do IBGE. Essas unidades empregam 26.279 pessoas. Dentre elas, destaca-se a Melhoramentos – MD Papéis, indústria de papel e celulose responsável pela fabricação de material utilizado e conhecido em todo Brasil.

Entre seus pontos turísticos e históricos, destacam-se o Cristo Redentor, a Concha Acústica, a Igreja de Santo Antônio, a Estação Ferroviária, os fornos de cal, dentro da Cia. Melhoramentos e o Centro Educacional e Cultural Izaura Neves.

Hino


HINO DE CAIEIRAS

Letra: José Branco Zuglian
Música: Maestro Sérgio Valbuza

Município de Caieiras
Terra abençoada por Deus
Em teu progresso sempre crescente
És orgulho dos filhos teus

Aqui construímos nossos lares
Sob o teu belo céu azul
Onde nas noites enluaradas
Brilha o Cruzeiro do Sul

Cidade dos Pinheirais
De povo nobre e varonil
Em tuas indústrias todos labutam
Por nosso amado Brasil

Nossa historia é vibrante
O passado glória nos traz
Temos orgulho da liberdade
Que soubemos conquistar

Juventude Caieirense
Estuda sempre sem parar
Prepara-te com dedicação
Para esta terra comandar

Lado a lado lutaremos
Com muita esperança e fé
Para tornar nossa Caieiras
Mais amada do que já o é

Gente de todas as partes
Em Caieiras vem buscar
Trabalho, sossego, carinho
E tudo podemos lhe dar

Porque nossa terra querida
Não tem portas para cerrar
A todo aquele que busca
Em Caieiras construir seu lar

HINO À BANDEIRA

Letra: Olavo Bilac
Música: Francisco Braga

Salve lindo pendão da esperança!
Salve símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz. Recebe o afeto que se encerra
em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul. Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever, E o Brasil por seus filhos amados,
poderoso e feliz há de ser! Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

HINO NACIONAL BRASILEIRO

Letra: José Branco Zuglian
Música: Maestro Sérgio Valbuza

I

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

II

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores".

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro desta flâmula
- Paz no futuro e glória no passado.

Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Prefeito


Nome: Gerson Romero

Partido: PSD

Prefeito da cidade de Caieiras - é natural de Caieiras, casado e pai de três filhos. Empresário e formado em Direito pela Universidade Paulista, Gersinho atua no ramo industrial há mais de 25 anos. Foi vereador por duas vezes, vice-prefeito também por duas vezes e eleito prefeito em 2016.

Eleito Prefeito de Caieiras

Reeleito Vice- prefeito e continua no comando da Secretaria de Obras

Assumiu a Secretaria de Obras em 2009

Eleito Vice-prefeito em 2008.

Reeleito Vereador da Caieiras.

Eleito Vereador de Caieiras.

Vice Prefeito

Nome: Adriano Sopó

Partido: PDT

Adriano Sopó Vice-Prefeito da cidade de Caieiras – é natural de Caieiras, casado e pai de duas filhas. Professor de Educação Física, foi vereador por três vezes e Ouvidor Geral do Município entre 2013 e 2016.

Eleito vice-prefeito de Caieiras.

Assumiu o cargo de Ouvidor Geral do Município.

Reeleito Vereador de Caieiras.

Reeleito Vereador da Caieiras.

Eleito Vereador de Caieiras.

Bandeira e Brasão retratam um pouco da história


A bandeira da cidade é composta de sete peças e no centro do retângulo azul o brasão do município sobre o círculo raiado. O Brasão foi instituído a partir da Lei 326, de 9 de agosto de 1965, sendo a nova redação feita através do número 158, de 13 de julho de 1962.

Na descrição, feita por Olindo Dártora, a bandeira possui o escudo português para que seja lembrada a nossa tradição lusa; nos campos do brasão, o azul representa o saber, a lealdade, a beleza e a grandeza das ações – atributos do povo caieirense. O amarelo-canário se relaciona ao sol com os seus raios brilhantes e plenos de energia. Já o vermelho representa o vigor e o altaneirismo desse povo. As quatro estrelas em prata simbolizam a homenagem do povo de Caieiras à Terra de Piratininga (São Paulo), em decorrência de seu quarto centenário, em 1954 – década em que surgiu o município.

Outros elementos: Uma engrenagem, um livro aberto e um pinheiro representam a indústria do papel que possibilitou a emancipação política do povo. A figura geométrica que dá apoio à engrenagem, ao livro e ao pinheiro simboliza a fecundidade da terra e a esperança do caieirense. O forno retrata os primeiros movimentos históricos, dando início ao povoado que mais tarde culminaria na cidade que temos. A fumaça do forno em prata simboliza o trabalho incessante, de onde nascem a pureza e a vitória dos ideais populares. Os suportes, duas criptomérias japônicas, simétricas, um à direita e outro à esquerda do escudo representam a prodigalidade dessas plantas, já que Caieiras figura como um dos municípios mais florestados do Estado.

Quanto aos dizeres em latim, se voltam para a origem latina. Está em ouro para representar a riqueza dos ideais caieirenses. “Urbis Pinetorum” – a Cidade dos Pinheirais. Um dos responsáveis pela emancipação de Caieiras, foi Olindo Dártora quem criou essa inscrição. Por fim, a data, 14 de Dezembro de 1958, em homenagem ao dia da emancipação política-administrativa do município.

A bandeira caieirense foi criada por Nelson Antonio de Gasperi. Nascido em Valinhos em 12/09/1933, filho de Henrique De Gasperi e Thereza Castellani De Gasperi, irmão de Celso De Gasperi, Neissi De Gasperi e Maria Tereza De Gasperi. Residiu em Caieiras de 1938 a 1965. Formado em Técnico Químico e em vários cursos profissionalizantes na Faculdade Osvaldo Cruz.

Trabalhou durante quatorze anos na Prefeitura do Município de Caieiras como secretário do Prefeito Gino Dártora e do Padre José César de Oliveira. Nessa época, 1962, fez o Brasão de Caieiras, no qual, consta em latim, a intitulação de Cidade dos Pinheirais também dada pelo criador do Brasão. Em 1974, fez a Bandeira do Município a pedido do Padre José. Ao participar em concurso promovido na cidade de Caieiras teve vitória unânime.

Continuou sua vida profissional no ramo de papel, exercendo funções de fabricante e assistente técnico de produção, sempre em cargos de chefia e gerenciamento. Morou dois meses no México, 1975, para fazer curso técnico de máquinas de alta velocidade para produção de papel.

Residiu em Mogi das Cruzes, casado com Niulze Ribeiro de Gaspero, filhos Neuzi Cristina Ribeiro de Gaspero (falecida), Nídia Cristina Ribeiro De Gaspero, Nívia Maria Ribeiro de Gaspero e Nelson Ribeiro de Gaspero. Nelson faleceu em 13 de agosto de 2010 e deixou familiares e amigos saudosos.

Como chegar


São diversos trajetos possíveis para se chegar até a cidade de Caieiras. Linhas de trem, ônibus e estradas garantem uma viagem de, em média (desconsiderando um dia com trânsito e eventuais problemas nos meios de transporte), 40 minutos, do centro de São Paulo a Caieiras.

Rodovias

- SP-332 - Rodovia Pres. Tancredo de Almeida Neves (Estrada Velha de Campinas).

As seguintes rodovias são acessíveis a poucos quilômetros do limite com o município de São Paulo:

- SP-021 - Rodoanel Mário Covas (Passando por Perus).

- SP-348 - Rodovia dos Bandeirantes (Passando por Perus e pelo Rodoanel). Cruza o território do município, sem permitir acesso direto.

No limite do município de Caieiras com Franco da Rocha e a poucos quilômetros do limite de Caieiras com Mairiporã:SP-023 - Rodovia Prefeito Luiz Salomão Chamma (Estrada do Governo) Rodovia Anhanguera.

De ônibus

Linhas intermunicipais da Viação Caieiras (confira itinerários e tarifas no site www.viacaocaieiras.com.br) passam no centro caieirense. Algumas até se direcionam a bairros específicos. São elas:

197 – Parque Paulista – Lapa (Direto): Na partida, saída do bairro franco-rochense, e na volta, com saída na Rua William Speers, na Lapa, passa pelo centro de Caieiras e por ruas principais do Jardim São Francisco.

361 – Francisco Morato (Pq. 120) – Barra Funda (Direto): na ida e na volta, passa pelo centro de Caieiras. Em São Paulo, saída do terminal da Barra Funda.

442 – Nova Era – Barra Funda: parte e retorna ao bairro caieirense, além de passar pelo centro da cidade. Em São Paulo, saída do terminal da Barra Funda.

De trem

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, possui uma estação ferroviária em Caieiras. A Linha 7 – Rubi, com trajeto da Luz a Francisco Morato, permite o desembarque no município. Confira o trajeto completo no site: www.cptm.com.br

Fotos Antigas


Galeria dos Prefeitos



Caieiras teve os seguintes prefeitos e vice prefeitos:

Segmentações turísticas praticáveis no Município


Eventos ( Consultar Programação na Secretaria De Ação Cultural e Turismo ):

• Centro de Eventos Ícaro Della Torre de Oliveira D.T.O - ( Funcionamento: 08:00 às 17:00);

• Concha Acústica Armando Rodrigues – Festa do Santo Padroeiro Santo Antônio );

• Centro Educacional e Cultural Izaura Neves – CECIN – (Funcionamento: das 09:00 às 18:00);

• Teatro Municipal de Caieiras – Maestro Sérgio Valbusa – TEMUCA - ( Funcionamento: das 08:00 às 17:00);

Turismo de Negócios:

• Centro de Eventos Ícaro Della Torre de Oliveira D.T.O - Feira Noturna todas as quartas feiras das 17:00 às 22:00;

• Concha Acústica Armando Rodrigues – Artesanato;

• Centro Educacional e Cultural Izaura Neves – CECIN - (Funcionamento: das 09:00 às 18:00) – Workshops ;

• Teatro Municipal de Caieiras – Maestro Sérgio Valbusa – TEMUCA - ( Funcionamento: das 08:00 às 17:00) – Congressos e Palestras ;

• Polo Gastronômico Marquês de Pombal;

• Avenidas Dos Estudantes;

• Estação Ferroviária – inaugurada em 1883;

Turismo Religioso:

• Capela Centenária da Nossa Senhora do Rosário - ( Consulte Paróquia ) - http://basilica.arautos.org/;

• Mirante do Cristo - ( Funcionamento: Das 08:00 Às 17:00);

• Igreja Matriz Santo Antônio - ( Consulte Paróquia );

• Santuário da Mãe Rainha Três vezes Admirável de Shoenstatt - ( Consulte Paróquia );

• Santuário da Virgem dos Pobres - ( Consulte Paróquia )

Turismo Desportivo:

• Complexo Poliesportivo Jorge Wrede (com Pista de Atletismo) – (Funcionamento: 07:00 as 21:30);

• Velódromo Municipal – Agenor Moraes da Silva – ZAGUE (com Pista de Skate);

Turismo De Aventura:

• Velódromo Municipal – Agenor Moraes da Silva – ZAGUE (com Pista de Skate);

• Ladeira Jaws da Av. Assembléia de Deus – ( Evento Anual );

Ecoturismo – Consulte sites dos Parques:

• Eco Parque- etapa I;

• Morro Ovo do Pato;

• Parque Estadual do Juquery;

• Parque da Cantareira;

• Parque Anhanguera

Turismo Cultural:

• Fornos de Cal (na Cia Melhoramentos) – Consulte Secretaria de Ação Cultural e Turismo para agendamento de visitas;

• Capela Centenária da Nossa Senhora do Rosário - ( Consulte Paróquia ) - http://basilica.arautos.org/;

• Mirante do Cristo - ( Funcionamento: Das 08:00 Às 17:00) ;

• Centro de Eventos Ícaro Della Torre de Oliveira D.T.O - ( Funcionamento: 08:00 às 17:00);

• Velódromo Municipal – Agenor Moraes da Silva – ZAGUE - ;

• Igreja Matriz Santo Antônio - ( Consulte Paróquia );

• Concha Acústica Armando Rodrigues;

• Complexo Poliesportivo Jorge Wrede (com Pista de Atletismo) - (Funcionamento: 07:00 as 21:30);

• Centro Educacional e Cultural Izaura Neves – CECIN - (Funcionamento: das 09:00 às 18:00) ;

• Estação Ferroviária – inaugurada em 1883;

• Santuário da Mãe Rainha Três vezes Admirável de Shoenstatt – Consulte PAróquia;

• Morro Ovo do Pato;

• Basílica dos Arautos do Evangelho (1Masculina e 1 Feminina) – Consulte Paróquia - http://basilica.arautos.org/;

• Teatro Municipal de Caieiras – Maestro Sérgio Valbusa – TEMUCA - ( Funcionamento: das 08:00 às 17:00) ;

• Polo Gastronômico Marquês de Pombal;

• Eco Parque- etapa I;

• Praça Antônio Siqueira – Pró Polo;

• Paço Municipal - ( Funcionamento: das 08:00 às 17:00 );

• Ladeira Jaws da Av. Assembléia de Deus;

• Parque da Cantareira;

• Parque Anhanguera.

Turismo Social:

• Paço Municipal - ( Funcionamento: das 08:00 às 17:00 );

• Fundação Vó Ambrosina - 4442 9520;

• Associação de Deficientes Físicos e Visuais – 4442 9099;

• Associação dos Amigos da Fanfarra – 4605 2217;

• Hospital Espírita Fabiano de Cristo – 4441 3031;

• APAE – 4605 5180;

• Grupo Espírita Fraternidade – 4605 2093.

Turismo Gastronômico:

• Polo Gastronômico Marquês de Pombal;

• Avenida dos Estudantes.

Turismo Sustentável:

• Eco Parque- etapa I;

• Morro Ovo do Pato;

• Parque Estadual do Juquery;

• Parque da Cantareira;

• Parque Anhanguera.

Turismo de Lazer:

• Praça Antônio Siqueira – Pró Polo;

• Eco Parque- etapa I;

• Teatro Municipal de Caieiras – Maestro Sérgio Valbusa – TEMUCA - ( Funcionamento: das 08:00 às 17:00);

• Parque Estadual do Juquery;

• Morro Ovo do Pato;

• Centro Educacional e Cultural Izaura Neves – CECIN - (Funcionamento: das 09:00 às 18:00) ;

• Praça da Família;

• Praça da Emancipação;

• Praça Santo Antônio;

• Praça da Bíblia;

• Avenida dos Estudantes;

• Praça André Villafranca Assoni ( DEX );

• Parque da Cantareira;

• Parque Anhanguera;

• Mirante do Cristo - ( Funcionamento: Das 08:00 Às 17:00);

• Concha Acústica Armando Rodrigues.

Turismo Pedagógico:

• Paço Municipal - ( Funcionamento: das 08:00 às 17:00 );

• Mirante do Cristo - ( Funcionamento: Das 08:00 Às 17:00) ;

• Fornos de Cal (na Cia Melhoramentos - Consulte Secretaria de Ação Cultural e Turismo para agendamento de visitas;

• Concha Acústica Armando Rodrigues;

• Teatro Municipal de Caieiras – Maestro Sérgio Valbusa – TEMUCA - ( Funcionamento: das 08:00 às 17:00);

• Sitiolândia - Consulte site - http://www.sitiolandia.com.br/

Turismo de Balneário:

• Represa Paulo de Paiva Castro;

• Eco Parque.

Projetos


Estudo de demanda - Ultramaratona Etapa Caieiras - 2018

Criação do Conselho Municipal de turismo de Caieiras-Lei Nº 5026

Plano diretor de turismo do Município de Caieiras

Lei Nº 4947 de 27 de junho de 2017

Estudo de demanda - 2a Festa do Trabalhador - 2018

Estudo de demanda - Tributo a Legião Urbana - 2018

COMTUR - Logo

Inventário de oferta turístico do município de Caieiras

Estudo de Demanda 52º Festa do Santo Antônio Padroeiros

Estudo de Demanda Caieiras Gospel

Carregando...

Avenida Professor Carvalho Pinto, 207 - CEP: 07700-210 - Centro - Caieiras/SP (11) 4445-9200